Asa Voadora Termal

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

Instruções para fabricação de uma Asa Termal

O objetivo deste texto é dar-lhe as orientações mínimas para construir uma asa voadora com características termais, feita em isopor P2 e coberta com fita adesiva. Trata-se de um modelo de construção barata e simples, fácil de pilotar e quase inquebrável.

Esse é o tipo de planador ideal para quem está iniciando na fascinante modalidade do aeromodelismo com os planadores rádio controlados.

Sugerimos que você leia estas instruções até o final e tenha certeza que as entendeu, antes de começar os trabalhos. Estamos supondo também que você tem noções básicas de aeromodelismo e conheça os termos técnicos aqui empregados.

Veja a asa que construiremos em vôo, clicada pela câmera de um outro planador

01

 

PLANTA

02

SEQÜÊNCIA DE AÇÕES

  1.     Utilizando um programa para obtenção de perfis de aerofólios, por exemplo o Profili, obtenha duas matrizes de aerofólio HS 3.0/9.0 com corda constante de 0,23m.

  2.     De uma placa de isopor com 5 cm de altura, corte duas peças de 1m x 0,23m. Dessas peças serão cortadas as asas propriamente.
  3.     Semelhante as instruções que temos neste site para a construção de um planador, corte as asas a partir dos blocos de isopor obtidos no passo anterior.

  4.     Após obter as asas através do corte tenha o cuidado de lixá-las com uma lixa fina de forma a obter uma superfície mais uniforme e livre de defeitos.

  5.     Depois de cortadas e lixadas estas duas metades das asas devem sofrer um corte de 30º graus de forma a permitir o enflexamento, veja a figura 2.

  6.     Após o corte citado em 5 as duas metades devem ser unidas com epóxi.

  7.     Após unidas as duas metades da asa, o passo seguinte é instalar uma longarina para reforço estrutural. Para isso deve ser feito um corte longitudinal em V a 1/3 a partir do bordo de ataque. Neste corte deve ser colada uma barra de seção circular que fará o papel de longarina. No encontro das duas barras, no centro da asa, essas são unidas por uma outra peça que serve de reforço para essa estrutura. Para ilustrar melhor, veja a figura 3, onde aparece destacada em linhas vermelhas as duas partes da longarina e o reforço que as une. Na figura 4, vê-se um detalhe da longarina já colada. Na figura 5, vê-se em destaque pela linha vermelha a longarina colada ao longo de uma metade da asa.

  8.     Agora construiremos os elevons, que são as superficies nas pontas das asas que permitirão o controle do modelo. Os elevons são superfícies que misturam as funções de um profundor e de um par de ailerons, dessa forma, são responsáveis pelos movimentos de subir e descer (eixo de arfagem) e fazer curvas (eixo de rolagem). Para isso recorte nas asas, conforme as medidas dadas na figura 1. Após recortadas as duas superfícies, devem ser construídos elevons em madeira balsa nas mesmas dimensões.

  9.     O passo seguinte será recortar no isopor, conforme as medidas dadas na figura 1, as peças a serem substituídas por balsa e que serão os elevons.

  10.     O próximo passo é fazer os winglets. As medidas estão na figura 1.

  11.     Agora faz-se uma uma pequena fuselagem de isopor, conforme as medidas da figura 1.

  12.     Para entelar o modelo deve-se aplicar a cola spray #77 da 3M.

  13.     Fixe os elevons.

  14.     Fixe os winglets.

  15.     Instale os servos e demais componentes do sistema de radio controle. Lembre-se de instalar a bateria no nariz da fuselagem.

  16.     Ajuste o Centro de Gravidade, CG, conforme a medida informada na figura 1.

03

04

05

06

07

08

09

 

Comentários   

0 #1 JOSE ANTONIO ZANOTTI 03-03-2014 10:54
Gostei. Vou tentar fazer uma p/ aperfeçoar a pilotagem.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Informações Adicionais