O Saci Pererê

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

               IMG-20170618-WA0027Nesse mundo sem graça de hoje, em que impera a tecnologia da internet, smartphones e o que mais existir para nos deixar um pouco mais dementes a cada dia, criaturas genuinamente brasileiras como o Saci Pererê, que todos sabem que existe e todo brasileiro que teve uma infância descente é testemunha, são tratados como criaturas surreais.

               Mas toda essa introdução é para dizer que no domingo vimos um Saci. Até filmamos esse danado. E acho que um saci nunca foi tão comemorado como esse. Então, “senta que lá vem a história”.

               O domingo amanheceu bonito, como são os dias nessa época do ano aqui em Brasília.

               Chegamos à encosta por volta das 15 horas, o horário tradicional. Nesse domingo estávamos todos reunidos, até o Anderson, nosso representante nas dunas de Natal – RN estava conosco. Porém, para tristeza geral as variáveis atmosféricas não estavam conforme prevíamos pela manhã. Que decepção! Não havia vento, e quando alguma brisa soprava era sempre desalinhada.

               Antes do desânimo tomar conta de todos, percebemos que o vento estava soprando alternativamente de várias direções. Opa! Diz o manual que isso são térmicas! Então vamos sair no motor e verificar como está a condição para voo. O JR foi o primeiro e logo relatou: “Tem térmicas subindo para tudo que é lado!”.

               Em seguida Alessandro arremessou sua Alula e foi para o alto também. Eu terminei de montar o velho Spirit 100 motorizado e sai para buscar meu pedacinho de céu!

               Quando me dirigia para beirada da encosta para decolar fui pego por uma nuvem de poeira, era o Saci chegando! Aqui em Brasília aqueles redemoinhos que levantam poeira são chamados de saci. Para nós, tecnicamente era uma térmica se formando ali em cima do morro mesmo.

                     Foi nessa hora que o Anderson começou a gravar e agora temos o registro do Saci! O plano agora é vender o vídeo bem caro para a National Geographics! Aguardem o documentário.

               Para nossa surpresa, ele conseguiu capturar não só a redemoinho no solo, mas também uma fantástica imagem da térmica por baixo, sendo possível ser ver o círculo de poeira formado.

               Daí por diante foi um voo para ficar para sempre na memória. Eu subi com o Spirit 100 e lá em cima encontrei o Easy Glider do JR, a Alula do Alessandro, um pedaço de papel que havia subido com a termal e depois o modelo do Caio veio nos fazer companhia.

               Estávamos rodando para todos os lados e nada de descer. Pelo contrário, em certo momento eu estava tão alto que pedi ajuda de alguém para não perder o modelo de vista. Abri os freios butterfly e pouco a situação mudava. Decidi fazer longos círculos picando um pouco o modelo. Dessa forma, e utilizando muita paciência consegui descer a uma altura adequada. Em determinado momento do voo, como se não bastassem os presentes já recebidos até ali, um gaviãozinho decidiu me fazer companhia. Ele ficou voando em torno do aeromodelo por muito tempo. A onde quer que eu fosse ele estava atrás. Desci, subi, fiz várias manobras e nada! Lá estava ele em perseguição. Não achando pouco arranjou um amigo e agora eram dois acompanhantes!

               Passei o rádio para o JR, fui descansar um pouco, voltei, e nada do modelo descer. Todos pousaram seus modelos para descansar, e ainda voltaram a voar. Essa condição durou algo em torno de uma hora e meia. Nunca havíamos presenciado nada semelhante! Todos felizes riam de orelha a orelha! O dia foi melhor do que o esperado.

               Presentes do Saci Pererê, minha gente! O diabinho arteiro é gente boa.

               Mas calma lá, ainda não acabou. Foi possível curtir o lindo por do sol visto de cima do morro, dar boas risadas com a histórias do JR de como conseguir licença para o voo e já quase sem luz do dia eu e o Alessandro voamos nossas pequenas asas voadoras no lift daquele vento alinhado e liso de fim de tarde!

               Como prova do acontecido segue ai o inédito vídeo, as fotos e a sequência do por do sol captado pelo Alessandro.

Vídeo

https://youtu.be/8P2Vqvapc3g

Fotos

https://plus.google.com/+VooSilencioso/posts/6FTWk9p9RV7

 

 

 

Informações Adicionais